top of page

Vinho e Portugal: Uma paixão que ultrapassa os solos europeus

Conheça a história e as variações dos vinhos portugueses conhecidos internacionalmente


Boteco Português. Foto: Matheus Andrade


Assim como a palavra vinho poderia ser significado de comemoração, encontro e felicidade, ela também poderia ser facilmente considerada sinônimo de Portugal. Afinal, o país está em 11º lugar na classificação dos maiores produtores de vinho do mundo, e contém alta exportação internacional.


O vinho se tornou um símbolo de Portugal, ao qual turistas adquirem para presentear pessoas especiais, que, além de receber um pedacinho do país, podem sentir no paladar uma das características marcantes da cultura do país europeu. Tanto dentro, quanto fora do país, é comum encontrar amantes dos vinhos narrando sobre as experiências positivas com a tradicional bebida portuguesa.


Apesar de ter se tornado uma marca de Portugal, essa relação é mais antiga do que muitos imaginam. Os caminhos do país europeu e a bebida extraída das vinícolas se cruzaram há ao menos 2.000 anos a.C., quando o povo tartessos tinha o costume de produzi-la. Contudo, foi no século XII que o sucesso atingiu os vinhos portugueses quando os mesmos foram exportados para a Inglaterra.


De lá para cá, a bebida produzida em Portugal não parou de alcançar novos espaços e ganhou novos sabores com as variações advindas de todas as regiões do país. Exemplos como o Vinho do Porto e Vinho Verde nos fazem entender todo o sucesso e o cultivo de mais de 250 tipos de uvas nativas no país (matéria-prima da fabricação do produto).


PAÍS PRODUTOR: CONHEÇA ALGUMAS VARIAÇÕES DE VINHOS PORTUGUESES

Boteco Português. Foto: Matheus Andrade


Vinhos do Porto: Sendo um dos vinhos portugueses mais conhecidos, a bebida representa 50% dos vinhos produzidos no país. Doce ao paladar, esse tipo de vinho é fabricado na região do Douro, e ficou conhecido dessa maneira por ser exportado para outros países na cidade do Porto, cerca de 100 km de onde é produzido. Com teor alcoólico entre 19% e 22%, é considerado mais forte que os demais, e tem perfeita combinação com queijos.


Vinhos Verdes: Apesar de sua nomeação, o vinho verde pode ser encontrado como tinto, branco ou rosé, sendo designado dessa forma como homenagem à região do Douro e do Minho, rica em vegetação e coloração esverdeada em seus rios, onde a bebida é produzida. Diferente do vinho do porto, o vinho verde apresenta baixo teor alcoólico, frescor e alta acidez, sendo considerado a harmonização ideal para frutos do mar e frituras.


Vinhos do Alentejo: Grande produtora de vinhos na zona sul de Portugal, é no Alentejo que existem o maior número de castas – tipos distintos de frutos e videiras – no mundo. Os vinhos produzidos nessa região são majoritariamente tintos, frutados, apresentam textura aveludada e são ideais para serem consumidos quando a bebida ainda está jovem. Como são vinhos encorpados, são bem harmonizados com carnes vermelhas.


Vinhos do Dão: A região do Dão tem ótimas condições para a produção de vinhos pelas inúmeras montanhas que fazem a ação de proteger as videiras contra as correntes de ar. Os vinhos dessa zona portuguesa têm grande potencial para a guarda, processo de armazenamento do vinho para consumo após envelhecimento, e são caracterizados como aromáticos e encorpados. Assim, eles combinam com carnes e fortes queijos.


Garrafa de vinho Monte Belo, da região Alentejo.

Boteco Português. Foto: Matheus Andrade


O CONSUMO: OS DADOS CONFIRMAM A PAIXÃO PORTUGUESA!

Não só de produção se faz Portugal! Segundo o relatório da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), em 2020 o país europeu foi considerado o maior consumo per capita de vinhos no mundo. A organização informou que o consumo anual de cada português equivale a 51,9 litros da bebida, correspondente a 69 garrafas de 750 ml. Em 2021, os dados se mantiveram, enquanto os números de 2022 ainda não foram divulgados.



VINHO PORTUGUÊS é no BOTECO!

Para os amantes da cultura portuguesa, a melhor opção para vivenciar uma experiência digna de Portugal, sem tirar os pés dos solos baianos, é o Boteco Português! No restaurante, especialista na culinária portuguesa, os clientes encontram uma adega completa de possibilidades dos variados vinhos portugueses, com vista à beira mar do Rio Vermelho. Para viver esse momento, realize sua reserva através do site https://www.botecoportugues.com.br/contato-reservas


Boteco Português, localizado na Rua Borges dos Reis, 16, Rio Vermelho.

Foto: Matheus Andrade

40 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page